Chá das 5. Café pra 2.

Chá das 5. Café pra 2.

Muitas empresas no mercado são especializadas em processos de sucessão, sejam para assessorar empresas familiares ou grande corporações. E são muitos e diferentes contextos que fazem com que estas consultorias assessorem as companhias e executivos. 

Trabalhei numa grande consultoria que presenciei a sucessão da presidência, que ocorrerá no próximo mês. Um sócio que trabalhou 26 anos em uma área muito específica e técnica, de impostos internacionais, passou os últimos 2 ou 3 anos por um desafio: atuar na área de mercados, mais comumente conhecida como comercial.

Ele deixou de atender uma única linha de serviço para ter um olhar e gestão mais abrangente, com a responsabilidade de potencializar todas as linhas de serviços da empresa para os principais clientes estratégicos.

Essa passagem, e rico aprendizado, nada mais foi que uma ponte para que ele assumisse a presidência da empresa. Obviamente que ele contribuiu nesta função com suas habilidades gerindo pessoas, processos e ferramentas que, não tenho dúvida, farão dele um excelente CEO para os próximos anos.

Este processo ocorre também em empresas familiares, onde passam por uma profissionalização e o bastão é entregue para um executivo que vem do mercado, sem vícios ao modus operandi da empresa. Em alguns casos, o filho do dono estuda fora do país e traz na bagagem uma experiência internacional para aportar na gestão da empresa.

Estes são apenas alguns exemplos e gostaria de explorar nesta publicação mais uma experiência. Neste caso, a de um grande amigo que admiro.

Quando eu tinha 13 anos de idade [hoje 38, com corpo de 37] frequentava muitas festas de bar-mitzvá e, nas cerimônias religiosas, durante as animadas danças que aconteciam nos salões, encontrava o pai deste meu amigo. Na ocasião, ele estava com sua equipe tirando as melhores fotos. 

Equipe? Sim, na época tinham sempre umas 3 pessoas com aqueles cabos enormes e caixas de flashes. Ficavam sempre posicionados e preocupados nos melhores ângulos. E uma destas pessoas de sua equipe, era seu filho, o meu amigo.

Algo me dizia que seu futuro seria trabalhar com seu pai, sucedendo-o no mesmo estúdio. 

Atualmente, ele traz para o seu negócio muito do que aprendeu com seu pai. Mas a foto esta sendo revelada de uma maneira diferente ... 

Há 8 anos foi criada a Chá das 5 [http://chadas5.com.br/] - videos publicitários, institucionais e videoclipes, compõem seu portfólio com grandes cases em diferentes segmentos. De uma escola de idiomas a uma grande montadora de veículos. De uma operadora de telefonia a um mega-evento de música.

O nome da empresa é, na verdade, uma simples maneira de tradução para Five O’clock Tea Productions. Este nome surgiu de uma ideia que seu pai teve, pois sonhava ter uma produtora no seu país de nascença, Inglaterra. 

Como seu pai, meu amigo traz o que há de mais rico no mundo dos negócios: valores, tradição e ética. E, se a foto era revelada na água, naquelas salas escuras com luzes vermelhas, não importa.  O processo de revelação mudou. O que ele dificilmente revelará, é o segredo de seu sucesso. 

Trago este exemplo para vermos que trata-se de uma sucessão diferente, pois não teve consultoria envolvida. Não teve troca de gestão. A sucessão foi de aprendizado. E que eles tenham uma sucessão de fotos para contar esta linda história por muitos anos. 

E se você quiser conhecer mais o trabalho da Chá das 5, pode marcar uma data e hora. Você tomará um excelente café com biscoitos ingleses.

Incrivelmente o chá, de cadeira, você não beberá.

  Voltar para home Ver todos artigos  

Vamos marcar um encontro?

Eu tenho uma metodologia de trabalho. Você tem uma necessidade.

Vamos construir, juntos, um plano de atividades, que atenda a estratégia comercial da sua empresa.

Me escreve e vamos adiante!

Obrigado.

Cartão 18 connaction