Consistência, ponto. Ponto pra quem tem!

Consistência, ponto. Ponto pra quem tem!

Tenho três marcas que merecerão sempre a minha admiração. Elas são de bebida, roupa e entretenimento. 

Às vezes, muitos de nós, não temos a clareza em saber que, para que cheguemos neste estágio de relacionamento com as marcas, nós consumidores passamos por algumas etapas. O funil de marketing [ou de vendas] é uma ferramenta que explica isso muito bem. 

Separemos em 3 partes o funil, para melhor entendimento do processo de uma compra:

1ª Topo: 
Descoberta: de um problema que queremos resolver
Interesse: em resolver este problema e buscar uma solução

2ª Meio: 
Consideração: por uma marca
Intenção: de comprar um produto ou serviço

3ª Fundo / Funil: 
Avaliação: de opções, entre várias marcas, ainda sem saber qual a melhor  
Compra: de um produto ou serviço, optando pela melhor opção

O Topo, antigamente, era de responsabilidade apenas da área de marketing, pois tinha a atribuição de fazer com que sua marca fosse percebida pelo seu publico alvo. Já, Meio e Fundo, era de responsabilidade do time de vendas, para converter os esforços do marketing em dinheiro, gerando lucro para os donos do negócio. 

Entretanto e, atualmente, nós consumidores exercemos um papel muito mais ativo no processo de escolha e compra. Temos muitos canais para buscarmos informações sobre o que queremos: Blogs, YouTubers, TV, Mobile, redes sociais de uma maneira geral. Sem considerar a mídia impressa.

Nesse sentido, o papel do marketing é mais amplo, abrangendo, agora, o Topo e o Meio do funil, com uma responsabilidade maior de, principalmente, gerar um conteúdo consistente, considerando todos os pontos de contato que a marca está presente.

Quando um consumidor já está no ponto de venda, comprando um produto ou, contratando um serviço, ele já percorreu, de uma maneira muitas vezes inconsciente, a maioria das etapas do funil.

É óbvio que ele foi alvo de uma série de interações com as comunicações desta marca. Este processo se torna, de uma certa maneira, natural e desapercebido até a compra de fato.   

Muitos são os esforços que uma empresa exerce para conquistar um novo cliente e manter os que já existem. Altíssimos investimentos em tecnologia e inovação e inúmeras ações de relacionamento e experiência no ponto de venda. As empresas devem constantemente cuidar das experiências que estão proporcionando. Devem cuidar da sustentabilidade de seu negócio.

Más temos que entender também como isso tudo é construído, definido e gerido dentro das organizações. Uma estratégia de marca sempre estará a serviço da estratégia de negócio. As marcas fortes deverão entregar aquilo que elas prometem. E essa promessa deverá estar em linha com sua missão, visão e seus valores. 

As marcas são construídas de dentro para fora! 

Se até então falamos apenas sob a perspectiva do consumidor, como poderíamos avaliar internamente as empresas? Será que se fossemos trabalhar por uma semana em uma delas, encontraríamos consistência nos processos, na gestão e no relacionamento entre os próprios funcionários? O que se vê do lado de fora, encontra-se do lado de dentro? 

Toda empresa deverá ter um fio condutor que garanta a consistência de todas as suas ações. Os consumidores são sensíveis à qualquer impacto que possam encontrar no relacionamento com sua marca admirada, pro bem ou para o mal.

Ação gera reação!

E as empresas devem ser cada vez mais ágeis nesta troca com seus clientes, principalmente nas redes sociais.

É crucial para as empresas manterem e sustentarem a consistência nas suas relações, nas experiências que são proporcionadas, para fora. Também importante preocupar-se com a consistência nas suas relações internas, com seus funcionários, parceiros e fornecedores, para dentro.

A admiração de um cliente estará sempre relacionada às experiências de suas relações com os produtos e serviços de uma empresa. Por isso acredito que tudo aqui escrito de fato acontece dentro e fora de organizações como Coca-Cola, Timberland e Disney.

São estas as minhas 3 marcas preferidas! 

Como o laranja das faixadas das agências do Banco Itaú [para quem não reparou, a marca do Itaú tem apenas as cores azul e amarelo], a Timberland pode se apropriar do amarelo em sua campeã de vendas, as Yellow boots.

A comunicação da Timberland é consistente nos seus aspectos visuais e nas mensagens que transmite, encontrados na exposição de suas vitrines, em suas campanhas e veiculações, como também no estilo, qualidade e durabilidade produtos.

Ainda assim deverá continuar bebendo dos exemplos que a Coca-Cola transmite globalmente a todos os seus públicos e se divertir, ainda mais, com o sucesso já alcançado pela Disney.  

"To be consistent, you just need to decide to be consistent"
Anders Sjostedt, fundador da Hyper Island de NY

  Voltar para home Ver todos artigos  

Vamos marcar um encontro?

Eu tenho uma metodologia de trabalho. Você tem uma necessidade.

Vamos construir, juntos, um plano de atividades, que atenda a estratégia comercial da sua empresa.

Me escreve e vamos adiante!

Obrigado.

Cartão 18 connaction